SOBRE O TRIUNFO DOS MAUS

“Não sabes que, desde a antiguidade, desde que Adão foi posto sobre a terra, o triunfo dos maus é breve, e a alegria dos ímpios é apenas momentânea?”

Jó 20.4,5

A vida do justo nunca foi fácil, e mesmo fazer o bem está se tornando algo obsoleto, fora de moda e cada vez mais sem espaço numa sociedade sempre mais competitiva e excludente como a nossa. No meio político, por exemplo, soa como bizarrice falar de gente honesta e que procura sempre fazer o bem, movido somente pelo altruísmo.

Dito de uma maneira mais simples, tenho a impressão de que, para cada um Gandhi que surge no mundo, temos, pelo menos,  um milhão de “Hitleres” atuando organizadamente. Basta você ligar o seu televisor no fim da tarde nesses programas que os canais abertos de TV exibem, e que se esmeram por divulgar as notícias do chamado “mundo cão”, para também chegar à mesma conclusão. E aqui no Brasil, e a mim me parece que esse não é um mérito apenas do brasileiro, pelo menos, temos também a impressão de que não há justiça que funcione e que esteja disposta a, de fato, punir aqueles que são considerados culpados.

Não vivemos em um mundo cor-de-rosa, essa é uma grande verdade. E quando dermos uma olhada no horário eleitoral gratuito, perceberemos que as perspectivas de mudanças positivas terão de ser adiadas mais para a frente porque, ao que parece, foi a escória da sociedade que resolveu apresentar-se como candidata a nos representar.

Há esperança de que em algum período da história o bem prevaleça sobre o mal? Em algum momento isso foi uma realidade? Bom, eu deixo essa resposta aos historiadores, sociólogos e filósofos, pois demandaria muito tempo procurar agulha em palheiro.

Onde está, então, a nossa esperança? Em que, ou em quem, ela reside? A Palavra de Deus nos alerta dizendo que a alegria do ímpio tem vida curta; e que a felicidade dele é momentânea. Pode ser que o orgulho do ímpio chegue aos céus, e sua arrogância seja tanta que toque as nuvens, mas, no fim, ele acaba sentado num monte de esterco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image